Bar do Pescador

Vou inaugurar os reviews de bares e restaurantes com o meu boteco do coração<3.

O Bar do Pescador tem todas as qualidades que eu busco para minhas saídas cotidianas: Cerveja boa por um precinho bem amigo, comidas bem feitas também baratas, fácil acesso por ônibus e metrô e zero de afetação. Não consigo nem contar quantos pints eu já tomei nessas mesas.

20170811_213625

Eles servem chope Dama, sempre tem 5 estilo que variam de uma semana para outra. O meu preferido é o American Lager: levinha pra aguentar tomar bastante e no calor, mas com cítrico bem pronunciado e aquele toque amargo maravilhoso de uma cerveja belamente lupulada. Um ótimo exemplo de lager de qualidade. Também servem uma boa variedade de cervejas especiais mas eu sempre fico no chope pelo custo benefício imbatível.

A melhor parte desse logradouro é a promoção de chope em dobro, que rola de terça a sábado das 16:00 às 23:59 e domingo das 19:00 às 03:00. Com certeza a melhor promoção de happy hour do mundo!

20170811_212017

No dia que eu tirei essas fotos comemos em 3 pessoas uma porção de calabresa que tava gostosa, vem com pãozinho fresco e custou R$ 22,00. Outras porções que já experimentei foram a de contra-filé (R$ 26,00) e da batata frita (R$ 20,00), todas são gigaaaantes e bem feitinhas. Também já comi muito misto quente (R$ 10,00) que é sucesso, no pão francês fresco e bem montado. Os salgados enormes saem por R$ 4,00. Nunca experimentei mas vários amigos comem e o feedback é que também são bons.

O ambiente não é nada demais, um boteco simples, mas com cerveja boa e petiscos bons com esse preço quer mais o que né? Com 30 reais dá pra tomar um litro de chope bom e ainda comer um salgado!

O bar fica na rua Augusta, 946 (um pouco abaixo da Peixoto Gomide) Veja a página do Facebook deles aqui.

Recomendadíssimo!!!

(fotos minhas e da página deles)

O melhor qualquer coisa da cidade

Todo dia uma nova lista aparece na timeline, na revista, no jornal, no blog: os melhores cafés, os melhores restaurantes, os melhores pratos, as melhores sobremesas. As chamadas em letras grandes chamam a atenção e seduzem o leitor desavisado.

Critérios técnicos que qualificam a comida, serviço e ambiente existem, mas qual a real importância desses critérios técnicos na satisfação do freguês? Para um grupo de amigos com pouco dinheiro e muita animação, o litrão barato conta muito mais do que a maestria do serviço ou mesmo a qualidade técnica da cerveja. Para um outro grupo mais sisudo o que vale é o serviço rebuscado e a ambientação luxuosa, mesmo que a comida não tenha uma qualidade prodigiosa. Além disso vem a questão afetiva: de repente aquele macarrão meia boca te lembra o almoço de domingo que sua vó fazia e o restaurante vira em um prato o seu preferido. A imensa maioria dos comensais não são, afinal, especialistas.

Isso sem entrar no mérito da ética e profissionalismo da crítica gastronômica existente. Esse assunto está a meu ver bem explorado aqui.

O justo seria que os “críticos” atuais deixassem de usar a palavra melhor e se conformassem com termos mais representativos da realidade, mas me parece que uma chamada anunciando o melhor restaurante da cidade deve atrair mais clicks do que versões mais humildes como: um restaurante que eu gosto muito, meu restaurante preferido na cidade. Compreendo o apelo, mas resta o desejo que cada um perceba que o melhor não existe, ou melhor, existe mas é pessoal e relativo. Ninguém além de você mesmo pode saber qual o estabelecimento certo pra receber seu tempo livre e dinheiro: de acordo com o momento, o grupo, as expectativas e objetivos. Ao ler as críticas releve os adjetivos pra evitar ser seduzido por opiniões fantasiosas ou que apenas não coincidem com as suas, se atenha aos fatos (valores, tamanho dos pratos, tipo de atendimento, tamanho do ambiente, etc) e identifique o que atende sua necessidade. Perceba que o melhor é aquele que você mais gosta, não importa o que apareça na mídia.

Por isso nesse espaço não irei fazer ranking nem crítica, apenas registrar minha experiência nos lugares que eu visito e organizar essas informações pra facilitar a consulta quando meu irmão me pede ajuda pra achar um lugar pra ir jantar ou alguma amiga pergunta como é aquele bar que eu fui outro dia. Quem sabe também ajuda você a escolher onde vai tomar uma cerveja no próximo fim de semana. E fica o convite para nos comentários deixar sua opinião também sobre cada um deles.